Categoria: Formato Lilacs

Anexo IX – Tabela de disponibilização para preenchimento dos campos 9, 110, 111, 112, 113, 114 e 115 e permissões para a LILACS

(v=campo)

Campo 9 Campos disponíveis para preenchimento Permitido para v4=LILACS
a v110 Sim
a (para v5=S e v6=as) v110 e v113 Sim se v113=p, u
c v110 Não
d v110 Não
e v110 e v112 Não
f v110 e v112 Não
g v110 e v114 Sim se v114=m, v
i v110 Sim
j v110 Não
k v110 e {v114 ou v115} Não
m v111 Não
o v110 e v114=b Não
p v110 Não
r v110 e v114 Não
t v110 Não

Anexo VIII – Graus de responsabilidade segundo a Library of Congress

A definição de cada grau de responsabilidade pode ser encontrada em http://www.loc.gov/marc/relators/relaterm.html

Abreviatura Ingês Português Espanhol
act Actor Ator Actor
adp Adapter Adaptador Adaptador
aft Author of afterword,colophon, etc. Autor do posfácio, colofão, etc. Autor del postfacio, colophon, etc.
anm Animator Animador Animador
ann Annotator Anotador Anotador
ant Bibliographic antecedent Antecedente bibliográfico Antecedente Bibliográfico
app Applicant Aspirante Aspirante
aqt Author in quotations or text abstracts Autor das citações ou resumes Autor de citas o resúmenes
arc Architect Arquiteto Arquitecto
arr Arranger Arranjador Arreglador
art Artist Artista Artista
asg Assignee Procurador Apoderado
asn Associated name Nome associado Nombre asociado
att Attributed name Nome atribuido Nombre atribuído
auc Auctioneer Leiloeiro Subastador
aud Author of dialog Autor do diálogo Autor del diálogo
aui Author of introduction Autor da introdução Autor de la introducción
aus Author of screenplay, etc. Autor do roteiro, etc. Autor de la animación de pantalla, etc.
aut Author Autor Autor
bdd Binding designer Desenhista da encadernação Diseñador de encuadernación
bjd Bookjacket designer Desenhista da capa do Livro Diseñador de la cubierta del libro
bkd Book designer Desenhista do livro Diseñador del libro
bkp Book producer Produtor do livro Productor del libro
bnd Binder Encadernador Encuadernador
bpd Bookplate designer Desenhista do ex libris Diseñador del ex libris
bsl Bookseller Livreiro Librero
ccp Conceptor Autor intelectual Autor intelectual
chr Choreographer Coreógrafo Coreógrafo
clb Collaborator Colaborador Colaborador
cli Client Cliente Cliente
cll Calligrapher Calígrafo Calígrafo
clt Collotyper Colotipador Clotipiador
cmm Commentator Comentarista Comentador
cmp Composer Compositor Compositor
cmt Compositor Tipógrafo Componedor
cnd Conductor Condutor Conductor
cng Cinematographer Cinematógrafo Cinematógrafo
cns Censor Censor Censor
coe Contestant-appellee Demandante-apelado Demandante-apelado
col Collector Colecionador Coleccionista
com Compiler Compilador Compilador
Coord (*) Coordinator Coordenador Coordinador
cos Contestant Demandante Demandante
cot Contestant- appellant Demandante-apelante Demandante-apelante
cov Cover designer Desenhista da capa Diseñador de la capa
cpc Copyright claimant Demandante do copyright Demandante del copyright
cpe Complainant- appellee Querelante-apelado Querellante-apelado
cph Copyright holder Titular do copyright Titular del copyright
cpt Complainant- appellant Querelante-apelante Querellante-apelante
cre Creator Criador Creador
crp Correspondent Correspondente Correspondiente
crr Corrector Corretor Corrector
csl Consultant Consultor Consultor
csp Consultant to a project Consultor de um projeto Consultor de un proyectp
cst Costume designer Desenhista de trajes, vestuário Diseñador de trajes, vestuario
ctb Contributor Contribuinte Contribuyente
cte Contestee-appellee Contestado-apelado Contendido-apelado
ctg Cartographer Cartógrafo Cartógrafo
ctr Contractor Contratante Contratista
cts Contestee Contestado Contestado
cur Curator of an exhibition Curador de uma exibição Curador de una exhibición
cwt Commentator for written text Comentarista de texto escrito Comentador de texto escrito
dfd Defendant Réu Defensor
dfe Defendant-appellee Réu-apelado Defensor-apelado
dft Defendant-appellant Réu-apelante Defensor-apelante
dgg Degree grantor Concessor de grau Concedente de grado
dis Dissertant Dissertante Dissertante
dln Delineator Delineador, desenhista Delineador, dibujante
dnc Dancer Bailarino Bailarín
dnr Donor Doador Donante
dpc Depicted Retratado Retratado
dpt Depositor Depositante Depositante
drm Draftsman Desenhista de plantas e projetos Dibujante
drt Director Diretor Director
dsr Designer Desenhista Diseñador
dst Distributor Distribuidor Distribuidor
dte Dedicatee Dedicado Dedicado
dto Dedicator Dedicador Dedicador
dub Dubious author Autor duvidoso Autor dudoso
edt Editor Editor Editor
egr Engraver Gravador Grabador
elt Electrotyper Eletrotipeador Electrotipeador
eng Engineer Engenheiro Ingeniero
etr Etcher Aquafortista Grabador al agua fuerte
exp Expert Experto Experto
fac Facsimilist Facsimilador Facsimilador
flm Film editor Editor do filme Editor de la película
fmo Former owner Proprietário anterior Propietario anterior
fnd Funder Fundador Fundador
fpy First party / Second part Demandante / Demandado Demandante / Demandado
frg Forger Forjador Forjador
grt Graphic technician Técnico gráfico Técnico gráfico
hnr Honoree Honrado Honrado
hst Host Anfitrião Anfitrión
ill Illustrator Ilustrador Ilustrador
ilu Illuminator Iluminador Iluminador
ins Inscriber Rotulador / quem escreveu dedicatória Rotulador
inv Inventor Inventor Inventor
itr Instrumentalist Instrumentalista Instrumentalista
ive Interviewee Entrevistado Entrevistado
ivr Interviewer Entrevistador Entrevistador
lbt Librettist Libretista Libretista
lee Libelee-appellee Difamado-apelado Difamado-apelado
lel Libelee Difamado Difamado
len Lender Emprestador Prestador
let Libelee-appellant Difamado-apelante Difamado-apelante
lgd Lighting designer Desenhista de iluminação Diseñador de Iluminación
lie Libelant-appellee Difamador-apelado Difamador-apelado
lil Libelant Difamador Difamador
lit Libelant-appellant Difamador-apelante Difamador-apelante
lsa Landscape architect Paisagista Arquitecto del paisaje
lse Lyricist Autor da letra de uma música Autor de la letra de una canción
mdc Metadata contact Contato de metadatos Contacto de metadatos
mfr Manufacturer Fabricante Manufacturero
mod Moderator Moderador Moderador
mon Monitor Monitor Monitor
mrk Markup editor Editor de marcação Editor de marcación
mte Metal-engraver Gravador de metais Grabador de metales
mus Musician Músico Músico
nrt Narrator Narrador Narrador
opn Opponent Oponente Oponente
Org (*) Organizer Organizador Organizador
orm Organizer of Meeting Organizador de um encontro Organizador de un encuentro
Orn (**) Originator Criador Creador
oth Other Outro Otro
own Owner Proprietário Proprietario
pat Patron Patrono Patrón
pbd Publishing director Diretor de publicação Director de publicación
pbl Publisher Editora Publicador
pfr Proofreader Verificador Corrector de prueba
pht Photographer Fotógrafo Fotógrafo
plt Platemaker Produtor de lâminas Productor de planchas
pop Printer of plates Impresor de lâminas Impresor de planchas
ppm Papermaker Fabricante de papel Fabricante de papel
ppt Puppeteer Marionetista Titiritero
prc Process contact Contato de processo Contacto de proceso
prd Production personnel Pessoal de produção Personal de Producción
prf Performer Executante / ator Ejecutante / actor
prg Programmer Programador Programador
prm Printmaker Gráfico Gráfico
pro Producer Produtor Productor
prt Printer Impressor Impresor
pta Patent applicant Requerente de patente Requeriente de patente
pte Plaintiff-appellee Demandante-apelado Demandante-apelado
ptf Plaintiff Demandante Demandante
pth Patent holder Titular da patente Titular de la patente
ptt Plaintiff-appellant Demandante-apelante Demandante-apelante
rbr Rubricator Rubricador Rubricador
rce Recording engineer Engenheiro de gravação Ingeniero de grabación
rcp Recipient Destinatário Destinatario
red Redactor Redator Redactor
ren Renderer Desenhista de reprodução Dibujante del rendering
res Researcher Pesquisador Investigador
rev Reviewer Revisor Revisor
rpt Reporter Repórter Repórter
rpy Responsible party Requerente / Responsável pelo conteúdo Requerido / Responsable por el contenido
rse Respondent- appellee Demandado-apelado Demandado-apelado
rsg Restager Remontador de peça teatral, Diretor teatral Remontador de pieza teatral, Director teatral
rsp Respondent Demandado Demandado
rst Respondent- appellant Demandado-apelante Demandado-apelante
rth Research team head Chefe da equipe de pesquisa Jefe del equipo de investigación
rtm Research team member Membro da equipe de pesquisa Miembro del equipo de investigación
sad Scientific advisor Consultor científico Consultor científico
sce Scenarist Animador de cenário Animador de pantalla
scl Sculptor Escultor Escultor
scr Scribe Escriba Escriba
sec Secretary Secretária Secretaria
sgn Signer Signatário Firmante
sng Singer Cantor Cantante
spk Speaker Orador Orador
spn Sponsor Patrocinador Patrocinador
srv Surveyor Agrimensor Agrimensor
std Set designer Cenógrafo Escenógrafo
stl Storyteller Contador de historia Contador de historia
stn Standards body Comitê de Normalização Comite de Normalización
str Stereotyper Estereotipador Estereotipador
tch Teacher Professor Professor
ths Thesis advisor Orientador Orientador
trc Transcriber Transcritor Transcriptor
trl Translator Tradutor Traductor
tyd Type designer Desenhador de tipos de letras Diseñador de tipos de letras
tyg Typographer Tipógrafo Tipógrafo
vdg Videographer Videógrafo, Cameraman Videógrafo, Cameraman
voc Vocalist Vocalista Vocalista
wam Writer of accompanying material Escritor do material acompanhante Escritor del material acompañante
wdc Woodcutter Xilógrafo (trabalha com a textura fina de
um bloco de madeira)
Xilógrafo (trabaja com la textura fina de un
bloque de madera)
wde Wood-engraver, woodcutter Xilógrafo (trabalha com o lado da prancha
de um bloco de madeira)
Xilógrafo (trabaja com el lado de la plancha de
um bloque de madera)
wit Witness Testemunha Testigo

(*) Não faz parte da relação da Library of Congress.
(**) A sigla original da relação da Library of Congress é “org”

Descrição da parte maior de uma descrição por níveis

• analítico de publicação seriada = LDR/07 = b
• analítico de monografia = LDR/07 = a
• monografia que forma parte de uma coleção = LDR/07 = d

773 Descrição do documento fonte (registro anfitrião) (R)

Exemplos:
• Analítica de publicação seriada S-as

30 Arq. Bras. Med 32 98 64 Sept. 1992
31 17 14 ^f78^l159

773 0#$aArq. bras. med$gVol. 17, no. 98 (Sept. 1992), p. 78-159

 

• Analítica de série monográfica M-am MS-ams

16 Schraiber, Lilia Blima 30 Saude em Debate. Serie Didatica 62 Hucitec
18 Programacao em saude hoje 31 30 64 1990
20 226 32 2 66 Sao Paulo

773 0#$aSchraiber, Lilia Blima, $tProgramacao em saude hoje.$dSao Paulo : Hucitec, 1990.$h226 p.$kVol. 30, no. 2$gSaude em Debate. Serie Didatica

• Analítica de uma monografía que pertence a uma coleção M-mc M-amc

10 El Batawi, M. A Nivel analítico 16 Valdez Marte, José 24 Universidad Catolica Madre y Maestra.
Departamento de Medicina
12 Riesgos multiples 18 Salud y trabajo 25 Lecturas básicas para la conceptualización
social del proceso salud-enfermedad
14 21-28 20 81
13 Multiple risks 21 v.5 27 12
62 Universidad Católica Madre y Maestra. Departamento
De Medicina
64 1983 66 Santo Domingo

descrição principal pelos campos 10 ao 13, e gera no campo 773

773 0#$aValdez Marte, José,$tSalud y trabajo.$dSanto Domingo : Universidad Católica Madre y Maestra. Departamento de Medicina, 1983.$hvol.5 (81p.).$kLecturas básicas para la conceptualización social del proceso salud-enfermedad / Universidad Catolica Madre y Maestra. Departamento de Medicina. – 12 vols.
Exemplos de conversão de registros Somente são apresentados os campos necessários para o exemplo:

LILACS MARC21
S-as ID=308026
10 Ueno, Cristiane Mayumi^1Universidade de Säo
Paulo^pBrasil^redt
10 Salles, Alessandra Grassi^1Universidade de Säo
Paulo^2Faculdade de Medicina^pBrasil^redt
10 Fontana, Carlos^1Universidade de Säo Paulo^2Faculdade
de Medicina^pBrasil^redt
10 Maio, Mauricio de^1Universidade de Säo
Paulo^pBrasil^redt
10 Ferreira, Marcus Castro^1Universidade de Säo
Paulo^pBrasil
12 Tratamento da Hipercromia pós-queimaduras em adultos
13 Treatament of post-burn hyperchromia in adults
14 ^f78^l80
30 ACM arq. catarin. med
31 29
32 supl.1
65 20000000
100 1 $aUeno, Cristiane Mayumi$eed$uUniversidade de Säo
Paulo Brasil.
242 10$aTreatament of post-burn hyperchromia in
adults$yeng
245 00$aTratamento da Hipercromia pós-queimaduras em
adultos
700 1 $aSalles, Alessandra Grassi$eed$uUniversidade de Säo
Paulo. Faculdade de Medicina Brasil.
700 1 $aFontana, Carlos$eed$uUniversidade de Säo Paulo.
Faculdade de Medicina Brasil.
700 1 $aMaio, Mauricio de$eed$uUniversidade de Säo Paulo
Brasil.
700 1 $aFerreira, Marcus Castro$uUniversidade de Säo Paulo
Brasil.
773 0 $aACM: arquivos catarinenses de medicina$dAssociaçäo
Catarinense de Medicina$gVol.29, no.supl.1 (2000)
p.78-80
MS-ams ID=368999
11 Asamblea Medica Mundial
11 Asociación Américana de Hospitales
11 Organización Panamericana de la Salud^rtrad
12 Cartas de derechos del paciente
13 Patient rights letter
14 ^f239^l240
17 Organización Panamericana de la Salud
18 Bioética: temas y perspectivas
19 Bioethics: issues and perspectives
20 244
30 OPS. Publicación Científica
32 527
62 Organización Panamericana de la Salud
64 1990
65 19900000
66 Washington, D.C
110 2 $aAsamblea Medica Mundial
242 10$aPatient rights letter$yeng
245 00$aCartas de derechos del paciente
710 2 $aAsociación Américana de Hospitales
710 2 $aOrganización Panamericana de la Salud$etrad
773 0 $aOrganización Panamericana de la Salud, $tBioética:
temas y perspectivas.$dWashington, D.C :
Organización Panamericana de la Salud,1990.
$h244p.$k, no. 527$gOPS. Publicación Científica
1.1. MC-amc ID=85771
11 Fundacion Escuela Colombiana de Medicina
11 Fundacion Escuela Colombiana de Medicina
12 El seminario de epistemologia y el curriculum de la escuela
13 Epistemology seminary and school curriculum
14 11-36
17 Fundacion Escuela Colombiana de Medicina
18 Reflexiones sobre un programa
19 Reflections about a program
20 180
24 Fundacion Escuela Colombiana de Medicina
25 Coleccion Educacion Medica
27 2
52 Fundacion Escuela Colombiana de Medicina
53 Seminario de Filosofia e Historia de las Ciencias:
Taller de Lanceros
54 19-20 mayo 1983
55 19830520
56 Paipa
57 CO
62 Fundacion Escuela Colombiana de Medicina
64 1984
65 1984
110 2 $aFundacion Escuela Colombiana de Medicina
242 10$aEpistemology seminary and school curriculum$yeng
245 00$aEl seminario de epistemologia y el curriculum de la escuela
300 $a180 p.
710 2 $aFundacion Escuela Colombiana de Medicina
711 2 $aSeminario de Filosofia e Historia de las Ciencias:
Taller de Lanceros ($d19-20 mayo 1983:$cPaipa, CO)$eFundacion Escuela
Colombiana de Medicina
773 0 $aFundacion Escuela Colombiana de Medicina, $tReflexiones sobre
un programa.$ds.l :Fundacion Escuela Colombiana de Medicina,1984.
$h180p.$kColeccion Educacion Medica /Fundacion Escuela Colombiana
de Medicina. – 2 vols.

 

Anexo VII – Correspondência de campos LILACS

<> MARC 21
A informação sobre MARC procede do MARC 21 Lite Bibliographic Format, edição de 2005,
http://www.loc.gov/marc/bibliographic/lite/ , com acréscimos de:

• MARC 21 Concise Format for Bibliographic Data, ed. 2004,
http://www.loc.gov/marc/bibliographic/ecbdhome.html

• Lista de códigos de países MARC
http://www.loc.gov/marc/countries/

• Lista de códigos de idiomas MARC
http://www.loc.gov/marc/languages/

• Entradas de Ligação
http://www.loc.gov/marc/bibliographic/litespa/elbdenla.htm

 

Tabela de abreviaturas

código descrição
R Repetitivo
NR Não Repetitivo
N/A Não aplicável, não tem campo correspondente no MARC.
Pode-se definir campos nos blocos x9x y 9xx se desejável
# Indica um espaço em branco obrigatório (não é necessário ingressar o caracter #)
| Espaço reservado não usado (pode-se usar espaço em branco)
^ Indicador de subcampo no ISIS
$ Indicador de subcampo no MARC
% Se indica como símbolo de repetição de campo em CDS/ISIS
LDR Líder (Leader) do registro. As posições (base zero) se indicam da seguinte forma:
LDR/006 é a posição 6a (7o caracter)
008/xx-yy O campo estruturado 008 se indica com o intervalo de posições (base zero) que ocupam
os caracteres desde a posição xx até a posição yy

Conversão de LILACS a MARC21 – considerações gerais
A conversão de registros LILACS a MARC se realiza em geral através de arquivos ISO2709. O processo de conversão deve considerar vários aspectos que se enumeram à continuação.

• Tamanho do registro do arquivo ISO
Os registros em CDS/ISIS podem vir bloqueados a 80 caracteres. Por outro lado, os registros MARC são de tamanho variável. O processo de exportação deverá determinar o tipo de tamanho usado.

• Conjunto de caracteres
Os registros LILACS criados pelo aplicativo LILDBI para web, assim como os que estão no site da BIREME, usam caracteres ANSI. Os registros criados através da versão do LILDBI para MS-DOS estarão em ASCII sob uma das duas modalidades de código de página: 850 ou 437.
Ao realizar a exportação ou importação dos registros deverá ser indicado o conjunto de caracteres apropriado.

• Líder do registro (Leader)
O formato ISO2709 reserva um campo de tamanho fixo de 24 posições no início de cada registro com informação sobre a forma de processá-lo. MARC armazena dados sobre o objeto bibliográfico nas posições 5-8 e 17-19 deste campo, mas somente as posições 5-7 têm informação que usa LILACS. Os outros dados serão enviados com valores em branco.

• Campos
Os campos no MARC devem estar indicados com três dígitos, e em ordem sequencial ascendente. Isto significa que o campo 12 de LILACS deverá ser exportado como 012 para o MARC, e os campos deverão ser reordenados em ordem ascendente. Estas restrições são desnecessárias para quem usa qualquer variante do CDS/ISIS, mas deverão ser contempladas se forem exportadas a outro sistema de software diferente de CDS/ISIS que use MARC.

• Indicadores
MARC usa duas posições no começo de todos os campos superiores ao 009, que deverão ser respeitadas no processo de exportação. No caso de não haver dados para essas posições serão gravados dois espaços em branco (indicados pelo símbolo # nos exemplos).

• Pontuação
LILACS não incorpora a pontuação bibliográfica como parte dos dados nos registros. O processo de exportação deverá gerar esta pontuação na medida em que isto seja possível. A posição 18 do líder (LDR/18 – “descriptive cataloging form”) indicará com um “i” se o registro inclui a pontuação, ou com um espaço em branco “#” ou um “u” em caso contrário.

• Tabelas de códigos
LILACS usa tabelas de códigos ISO de dois caracteres e MARC usa códigos de três caracteres. O processo de exportação deverá fazer o intercâmbio de códigos.

• Descrição por níveis
LILACS, como formato derivado da norma UNISIST, descreve as unidades bibliográficas em até três níveis: (1) analítico, (2) monográfico e/ou seriado, (3) coleção. Para cada um destes níveis se atribui campos correspondentes com a mesma estrutura. Para dados idênticos —por exemplo o autor— se registrará de forma idêntica em qualquer dos três níveis de descrição em um desses campos (10,16,23). O formato MARC organiza os dados de maneira diferente. Atribui sempre o mesmo campo para o mesmo tipo de dado objeto da descrição. Exemplo: o primeiro autor (se é o principal) sempre será registrado no campo 100. Serão ingressados no campo 700 os outros autores, e no campo 773 serão registrados os elementos bibliográficos de nível superior se houver. Os campos de autores e títulos da parte analisada são registrados no MARC nos campos 1xx, 7xx e 245, não importando o nível da descrição (analítico, monográfico, coleção). Veja os exemplos mais abaixo. Uma explicação completa do processo de conversão junto com os programas em c-isis usados pela BIREME estão documentados à parte em http://www3.bireme.br/abd/P/LILACS-MARC-Tabela_completa_pt_rev_ago05.pdf

Os títulos traduzidos pela agência catalogadora serão registrados no campo 242. Em qualquer registro analítico, seja de que tipo for (artigo de revista, capítulo de livro, volume de uma coleção, etc), os dados da parte maior vão sempre no campo 773, registrando a referência bibliográfica usando-se os subcampos pertinentes. O que variará, segundo o nível bibliográfico, será o valor da posição 07 do Líder (LDR/07), que terá um código distinto de acordo com
o nível de descrição. Os tipos de literatura definidos na LILACS no campo v5 se reduzem no MARC a somente três tipos básicos (monográfico, seriado, coleção), pelo qual as Teses e os Não Convencionais serão tratados de acordo com o código do campo v09 de LILACS, ou em seu default como monografias impressas. As séries monográficas de LILACS serão tratadas como monografias habituais, e os dados da série irão no campo 440. Os “tipos complementares” de literatura de LILACS (P=projeto, C=conferência), gerarão registros bibliográficos MARC de acordo aos três tipos básicos e, adicionalmente, segundo corresponda:
•  entradas secundárias no campo 711 (nome da conferência),
• campos de notas de dissertação (502),
• campo de projeto (536),
• todas as outras notas que puderem ser consideradas necessárias nos campos 5xx.

• Cluster de registros
LILACS cria clusters de registros associados em forma vertical (o todo com as partes) vinculados através de campos especiais, ou campos de apontadores: v98, v101, v102. A criação de clústers está considerada também no MARC mediante os campos de “Entrada de Enlace (76X-78X)”, que relaciona as partes componentes com um registro anfitrião. Por exemplo, os capítulos de uma monografia com o registro dessa monografia. Entretanto, a implementação geral no MARC não resolve as vinculações com a mesma eficiência que o LILDBI, pelo qual a exportação dos registros LILACS deverá recompor os registros formados por múltiplos componentes em um só
registro completo de saída. Se a exportação de registros LILACS não for realizada mediante o programa LILDBI, ou a interface web do site da BIREME, então a exportação deverá incluir um procedimento de join de registros mediante as chaves indicadas nos campos de apontadores.

 

Anexo VI – Algumas extensões de arquivos de computador

1) Listagem alfabética por Tipo de Arquivo

Tipo de arquivo
(subcampo ^y do campo 8)
Extensão do arquivo
(subcampo ^q do campo 8)
AJUDA hlp
AUDIO aif, au, mp3, ram, wav, wm, wma, wmd
AUTOCAD dxf, mnx, plt, shp, shx , sld, slb
BASE DE DADOS db, dbf, mda, mdb, sql
BIBLIOTECA DE VÍNCULO
DINÂMICO
dll
CATÁLOGO cat
COMPACTADO arc, arj, hqx, lzh, tas, taz, tgz, tz, uu, zip
CONFIGURAÇÃO cfg
CORELDRAW cmp, bpt, dot, wfn
DEFINIÇÃO DE TIPO DE
DOCUMENTO
dtd
DICIONARIO dic, lex
DOCUMENTO DO MS-WORD doc
EXTENSIBLE MARKUP
LANGUAGE
xml
FOLHA DE ESTILO css
FONTE font
INTERFACE PARA PROGRAMA
APLICATIVO
api
LINGUAGEM DE
PROGRAMAÇÃO
asp, php
HTML ESTÁTICO html, htm, htx
IMAGEM jpe, jpeg, jpg, wmf, tif, tiff, bmp, gif
INFORMAÇÃO inf
INICIALIZAÇÃO ini
MENSAGEM eml, msg
MODELO DO MS-WORD dot
MS-OUTLOOK oft, pst, pab
MULTIMIDIA avi, mid, midi, mpe, mpg, mpeg , mp2,
wms, wmv, wmx, wmz, asf
PLANILHA xls
PORTABLE DOCUMENT FILE pdf
POWER-POINT pot, pps, ppt
PROTOCOLO DE COMUNICAÇÃO dsn
TEXTO csv, txt

2) Listagem alfabética por Extensão do Arquivo

Extensão do arquivo
(subcampo ^q do campo 8)
Tipo de arquivo
(subcampo ^y do campo 8)
aif AUDIO
api INTERFACE PARA PROGRAMA
APLICATIVO
arc COMPACTADO
arj COMPACTADO
asf MULTIMÍDIA
asp LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO
au AUDIO
avi MULTIMÍDIA
bmp IMAGEM
bpt CORELDRAW
cat CATÁLOGO
cfg CONFIGURAÇÃO
cmp CORELDRAW
css FOLHA DE ESTILO
csv TEXTO
db BASE DE DADOS
dbf BASE DE DADOS
dic DICIONARIO
dll BIBLIOTECA DE VÍNCULO
DINÂMICO
doc DOCUMENTO DO MS-WORD
dot CORELDRAW
dot MODELO DO MS-WORD
dsn PROTOCOLO DE COMUNICAÇÃO
dtd DEFINIÇÃO DE TIPO DE DOCUMENTO
dxf AUTOCAD
eml MENSAGEM
font FONTE
gif IMAGEM
hlp AJUDA
hqx COMPACTADO
htm HTML ESTÁTICO
html HTML ESTÁTICO
htx HTML ESTÁTICO
inf INFORMAÇÃO
ini INICIALIZAÇÃO
jpe IMAGEM
jpeg IMAGEM
jpg IMAGEM
lex DICIONARIO
lzh COMPACTADO
mda BASE DE DADOS
mdb BASE DE DADOS
mid MULTIMÍDIA
midi MULTIMÍDIA
mnx AUTOCAD
mp2 MULTIMÍDIA
mp3 AUDIO
mpe MULTIMÍDIA
mpg MULTIMÍDIA
mpeg MULTIMÍDIA
msg MENSAGEM
oft MS-OUTLOOK
pab MS-OUTLOOK
pdf PORTABLE DOCUMENT FORMAT
php LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO
plt AUTOCAD
pot POWER-POINT
pps POWER-POINT
ppt POWER-POINT
pst MS-OUTLOOK
ram AUDIO
shp AUTOCAD
shx AUTOCAD
slb AUTOCAD
sld AUTOCAD
sql BASE DE DADOS
tas COMPACTADO
taz COMPACTADO
tgz COMPACTADO
tif IMAGEM
tiff IMAGEM
txt TEXTO
tz COMPACTADO
uu COMPACTADO
wav AUDIO
wfn CORELDRAW
wm AUDIO
wma AUDIO
wmd AUDIO
wmf IMAGEM
wms MULTIMÍDIA
wmv MULTIMÍDIA
wmx MULTIMÍDIA
wmz MULTIMÍDIA
xls PLANILHA
xml EXTENSIBLE MARKUP LANGUAGE
zip COMPACTADO

 

Anexo V – Tabela de campos atuais para uso geral

[01] – Código do Centro
[02] – Número de Identificação
[03] – Localização do Documento
[04] – Base de Dados
[05] – Tipo de Literatura
[06] – Nível de Tratamento
[07] – Tombo
[08] – Endereço Eletrônico
[09] – Tipo de Registro
[10] – Autor Pessoal (nível analítico)
[11] – Autor Institucional (nível analítico)
[12] – Título (nível analítico)
[13] – Título Traduzido para o Inglês (nível analítico)
[14] – Páginas (nível analítico)
[16] – Autor Pessoal (nível monográfico)
[17] – Autor Institucional (nível monográfico)
[18] – Título (nível monográfico)
[19] – Título Traduzido para o Inglês (nível monográfico)
[20] – Páginas (nível monográfico)
[21] – Volume (nível monográfico)
[23] – Autor Pessoal (nível coleção)
[24] – Autor Institucional (nível coleção)
[25] – Título (nível coleção)
[26] – Título traduzido para o inglês (nível coleção)
[27] – Número Total de Volumes (nível coleção)
[30] – Título (nível série)
[31] – Volume (nível série)
[32] – Número do Fascículo (nível série)
[35] – ISSN
[38] – Informação Descritiva
[40] – Idioma
[49] – Tese, Dissertação – Orientador
[50] – Tese, Dissertação – Instituição à qual se apresenta
[51] – Tese, Dissertação – Título Acadêmico
[52] – Evento – Instituição Patrocinadora
[53] – Evento – Nome
[54] – Evento – Data
[55] – Evento – Data Normalizada
[56] – Evento – Cidade
[57] – Evento – País
[58] – Projeto – Instituição Patrocinadora
[59] – Projeto – Nome
[60] – Projeto – Número
[61] – Nota interna
[62] – Editora
[63] – Edição
[64] – Data de Publicação
[65] – Data Normalizada
[66] – Cidade de Publicação
[67] – País de Publicação
[68] – Símbolo
[69] – ISBN
[71] – Tipo de Publicação
[72] – Número Total de Referências
[74] – Alcance Temporal (desde)
[75] – Alcance Temporal (até)
[76] – Descritor Pré-Codificado
[78] – Indivíduo como Tema
[82] – Região não DeCS
[83] – Resumo
[84] – Data da Transferência para a Base de Dados
[87] – Descritor Primário
[88] – Descritor Secundário
[91] – Data da Criação do Registro
[92] – Documentalista
[93] – Data da Última Modificação
[98] – Registro Complementar (Monografia, Não Convencional, Coleção, Série ou Tese, Dissertação)
[101] – Registro Complementar (Evento)
[102] – Registro Complementar (Projeto)
[110] – Forma do Ítem
[111] – Tipo de Arquivo de Computador
[112] – Tipo de Material Cartográfico
[113] – Tipo de Periódico
[114] – Tipo de Material Visual
[115] – Designação Específica do Material (Material Não Projetável)
[500] – Nota Geral
[505] – Nota Formatada de Conteúdo
[530] – Nota de Disponibilidade de Forma Física Adicional
[533] – Nota de Reprodução
[534] – Nota de Versão Original
[610] – Instituição como Tema
[653] – Descritores Locais
[899] – Versão do Software
[9XX] – Campos para uso local das Instituições

Anexo III – Abreviaturas dos meses

Mês Abreviatura
Espanhol Francês Inglês Português
Janeiro ene. janv. Jan. Jan.
Fevereiro feb. févr. Feb. fev.
Março mar. mars Mar. mar.
Abril abr. avril Apr. abr.
Maio mayo mai May Maio
Junho jun. juin June jun.
Julho jul. juil. July jul.
Agosto ago. aout Aug. ago.
Setembro sept. sept. Sept. set.
Outubro oct. oct. Oct. out.
Novembro nov. nov. Nov. nov.
Dezembro dic. déc. Dec. dez.

Anexo II – Regras básicas para a entrada de autores institucionais

As regras de entrada de autores institucionais se baseiam no AACR-2(*). Como norma geral, adota-se a forma em que aparece no documento, exceto nos casos seguintes:

1) Quando existir um termo indicando que a instituição é parte de outra (departamento, divisão, seção, etc.), registra-se pelo nome da instituição hierarquicamente maior seguido pela responsável do documento e omitindo outras hierarquias intermediárias se houver.

Exemplos: Universidad Católica Madre y Maestra. Departamento de Medicina e não:
Universidad Católica Madre y Maestra. Faculdad de Ciencias de la Salud. Departamento de Medicina

2) Se o autor institucional incluir indicação de que está subordinado a algum governo (federal, estadual ou municipal), entra-se pelo nome do país, província, estado, município seguido da instituição responsável pelo documento.
Exemplos: Brasil. Ministério das Relações Exteriores. Biblioteca e não:
Biblioteca do Ministério das Relações Exteriores

São Paulo (Estado). Secretaria de Economia e Planejamento e não:
Secretaria de Economia e Planejamento de São Paulo

São Paulo (Cidade). Secretaria de Higiene e Saúde e não:
Secretaria de Higiene e Saúde do Município de São Paulo

Venezuela. Ministerio de Sanidad y Asistencia Social e não:
Ministerio de Sanidad y Asistencia Social de Venezuela

3) Se o nome do autor institucional apresentar variações, adota-se a forma mais predominante; não existindo, adota-se a mais curta mesmo que seja uma sigla: Exemplo:
Forma variante abreviada: UNESCO

Forma variante completa: United Nations Educational, Scientific, and Cultural Organization

Forma a ser usada: UNESCO

4) Se o autor institucional aparecer em vários idiomas, registra-se no idioma oficial da instituição: Exemplo:
Societé Historique Franco-Américaine e não:
Franco-American Historical Society ou: Sociedad Histórica Francoamericana

5) Se existir mais de um idioma oficial e um deles for o espanhol, registra-se este: Exemplo: Organización Panamericana de la Salud e não: Pan American Health Organization
(*) Anglo American Cataloguing Rules, 2.

Anexo I – Regras básicas para a entrada de autores

As regras de entrada de autores variam segundo a nacionalidade dos mesmos e se baseiam no AACR-2(*).
Para se determinar a nacionalidade do autor, deve-se observar as notas na primeira página do documento ou nas legendas existentes que informam sobre a afiliação do autor. Não sendo possível determinar a nacionalidade, assume-se que é do país de origem do documento.

a) Nomes no idioma português
Registra-se o nome a partir do último elemento do sobrenome.

Exemplo: Ovídio Saraiva de Carvalho Silva

Registra-se:
Silva, Ovídio Saraiva de Carvalho

Se o nome inclui palavras que indicam relação de parentesco, tais como Filho, Júnior, Neto, ou Sobrinho estas deverão ser consideradas como parte do sobrenome.

Exemplo: Antônio Ribeiro de Castro Sobrinho

Registra-se:
Castro Sobrinho, Antônio Ribeiro de

Alguns sobrenomes são conhecidamente compostos. Não obstante, se essa condição não se expressa com um hífen, entra-se pelo último sobrenome.

Exemplos: Pedro Luiz de Paula Souza
Registra-se: Souza, Pedro Luiz de Paula

Mauro Pereira Barreto
Registra-se:
Barreto, Mauro Pereira

Álvaro Lemos Torres
Registra-se:
Torres, Álvaro Lemos

Constituem exceção os sobrenomes compostos que não devem ser separados:

Exemplos: Vitor Espiritu Santo
Registra-se: Espiritu Santo, Vitor

Augusto Castelo Branco
Registra-se: Castelo Branco, Augusto

b) Nomes no idioma espanhol
Autores com dois sobrenomes, faz-se entrada pelo primeiro deles:

Exemplo: Eduardo Gonzáles Rivera
Registra-se: Gonzáles Rivera, Eduardo

Se o sobrenome inicia com um artigo, entra-se por este:
Exemplo: Manuel Antônio Las Heras
Registra-se: Las Heras, Manuel Antônio
Alguns sobrenomes espanhóis são precedidos da partícula “de” (mulheres casadas). Neste caso, entra-se pelo sobrenome de solteira, seguido do sobrenome de casada:

Exemplo: Antonia Murillo de Nogueira
Registra-se: Murillo de Nogueira, Antonia

Sobrenomes unidos pela letra “y” entra-se como se fossem compostos:

Exemplos: Emílio Cotarelo y Mori
Registra-se: Cotarelo y Mori, Emílio

Antônio Gonzáles y Gonzáles
Registra-se: Gonzáles y Gonzáles, Antônio

c) Nomes em outros idiomas
Em geral, entram-se pelo último sobrenome. Os nomes alemães com prefixo entram pelo sobrenome:

Exemplo: Hans Von Helmholtz
Registra-se: Helmholtz, Hans Von

Os nomes holandeses com o prefixo “van” entram por este.
(*) Anglo American Cataloguing Rules, 2.

9 Referências bibliográficas

1. BIREME. Descritores em Ciências da Saúde. 2.ed. rev. São Paulo, 1992. 1111 p.

2. BIREME. Guía para preparación de resúmenes. Versión preliminar. São Paulo, 1985.

3. BIREME. Index Medicus Latino-Americano. São Paulo.

4. BIREME. Manual de Indexação. São Paulo, 1988. 209p.

5. BIREME. Manual do Sistema SeCS. São Paulo, 1992. 88p.

6. BIREME. Qualificadores. In: Manual de Indexação. Rev. São Paulo, 1993.

7. Centro Panamericano de Ingenieria Sanitaria y Ciencias del Ambiente. Manual para el
llenado de la hoja de entrada de la REPDISCA. 3. ed. Lima: CEPIS, 1984. 129p.

8. CHAREN, Thelma. Medlars indexing manual: Part II. In: Bibliography Services Division:
Index Section. Bethesda: National Library of Medicine, 1983.

9. Comission Economica para América Latina. Sistema de Información Bibliográfica: uso de
hojas de trabajo (HDB y HAC) y tarjeta de registro Bibliográfico (TRB). Santiago: NU/CEPAL, 1984. 169p.

10. Referências bibliográficas DIERICKX, H.; HOPKINSON, A. (Ed.) Reference manual for machine-readable
bibliographic descriptions. 2nd ed. rev. Paris: UNESCO, 1981. 341p.

11. GORMAN, Michael; WINKLER, Paul W. (Ed.) Anglo American cataloguing rules. 2nd ed. Chicago: American Library Association, 1988. 677p.

12. International Organization for Standardization. ISO 2108:1992: International standard book numbering. Genève: ISO, 1988.

13. International Organization for Standardization. ISO 3166:1997: Codes for the representation of names of countries. Genève: ISO, 1988.

14. International Organization for Standardization. ISO 3297:1998: International standard serial numbering. Genève: ISO, 1988.

15. International Organization for Standardization. ISO 639:1967: Code for the representation of names of languages : Symbols for languages, countries and authorities. Genève: ISO, 1988.

16. International Organization for Standardization. ISO 8601:1988: Data elements and interchange formats – Information interchange – Representation of dates and times : Writing of calendar dates in all-numeric. Genève: ISO, 1988.

17. International Serials Data System; International Organization for Standardization. List d’abréviations de mots des titres de publications en série = List of serial title word abbreviations. Paris: ISDS, Genève: ISO, 1985. 215p.

778 IDENTIFICADOR DE REGISTRO LILACS

1. DESCRIÇÃO DO CAMPO DE DADOS:
Tamanho variável
Preenchimento automático

2. DEFINIÇÃO DO ELEMENTO DE DADO:
Número de identificação do registro gerado na exportação de uma referência da LILACS ONLINE.

3. NOTAS:
a) Campo de controle interno da BIREME.

b) Não deve ser alterado pelo Centro Cooperante.

c) Utilizado na troca dos registros não indexados pelos registros indexados enviados pelos Centros Cooperantes.

4. EXEMPLOS:
a) 398633^dBIREME_LLXP^sS0103-40142000000200015

777 NÚMERO DE IDENTIFICAÇÃO ORIGINAL DO CENTRO COOPERANTE

1. DESCRIÇÃO DO CAMPO DE DADOS:
Tamanho variável
Preenchimento automático

2. DEFINIÇÃO DO ELEMENTO DE DADO:
Número único seqüencial atribuído pelo Centro Cooperante, proveniente do campo 02, precedido do código do centro identificado no campo 01. Sua finalidade é identificar o ID original do registro enviado pelo Centro Cooperante.

3. NOTAS:
a) Campo de controle interno da BIREME.
b) Não deve ser alterado pelo Centro Cooperante.

4. EXEMPLOS:
a) VE1.1-450
b) BR67.1-491

070 COCHRANE

1. DESCRIÇÃO DO CAMPO DE DADOS:
Preenchimento Essencial
Tamanho variável
Repetitivo
Controlado

2. DEFINIÇÃO DO ELEMENTO DE DADO:
Utilizado para controle dos registros sobre ensaios clínicos revisados pela Biblioteca Cochrane do Brasil.

3. NOTAS:
a) Campo de controle interno da BIREME.

4. EXEMPLOS:
a) EXCCCT

b) RCTCCT

Próxima página »